terça-feira, 20 de julho de 2010

o dia do AMigO

O Dia do AMigO

"Dia do amigo", "Dia da sogra", "Dia do avô", "Dia da Operadora de Telemarketing" ou até mesmo os mais populares "Dia dos Pais", "Dia das Mães", ou "Dia do (suposto) nascimento de Jesus", ou seja, o "Natal". Todas essas são datas sugestivamente comemorativas, facilmente transformadas (ou eu deveria dizer transtornadas?) em acontecimentos capitalistas, se eu não te dou um presente no Natal, o que é que você vai pensar de mim?! Graças a Nova Era, provavelmente você vai entender que muitos motivos me impediram de te presentear com algo material, mas... Tudo bem, pelo menos eu teliguei para te saudar! Err.. Mas e se eu não tiver um telefone disponível? Crédito, internet, lanhouse ou pensar em te mandar uma carta, será que você vai ser compreensivo?
Sempre ouvi dizer que os caminhos da vida afastam as pessoas, e Hoje, mais do que antes, eu entendo perfeitamente o que isso quer dizer; nós vivemos em vários núcleos, cada um com sua rede de indivíduos que interagem (mais ou menos como numa novela do Manoel Carlos, mas no meu caso, sem casa no Leblon, nem Bossa Nova de fundo, por favor), nós temos a possibilidade de nos relacionar com pessoas que estão de alguma forma mais próximas da gente, seja geograficamente, ou no estilo de vida, pois francamente, muita coisa acontece até o núcleo pobre da novela conseguir ser aceito pelo núcleo rico.
Hoje eu sei que diferenças de classes existem, são reais, e ouso dizer que até são necessárias, pois é muito difícil conviver com pessoas que não sabem do que você está falando, que nunca foram nos mesmos lugares que você, que não passaram pelas mesmas experiêncas, ou que simplesmente não entendem que somos felizes de maneiras diferentes; porque queremos coisas diferentes, e por isso estamos em lugares cósmicos diferentes.
Este texto era só pra ser um texto sobre o dia do amigo, mas acho que fui mais além e disse o que talvez você não queira saber, mas eu precisava dizer que entendo onde a vida nos levou, e aonde ela nos separou, e que você, acima de tudo, sempre estará no meu coração e em minha lembrança, e que minha casa sempre estará de portas abertas a você, e que quando a vida me proporcionar esta alegria, irei sem vacilar ao seu encontro.

Obrigada por ler, espero que possa entender e Obrigada por ser meu amigo, VOCÊ faz parte do que sou, e faz parte dos meus planos de como quero ser.


Com a maturidade da Alessandra,
Com a criatividade da Bianca,
Com a alegria do Daniel,
Com a sagacidade da Carla,
Com a lealdade da Cleide,
Com a simpatia da Érica,
Com o carinho da Fernanda²,
Com a espontaneidade da Luana,
Com o companheirismo do Maurício,
Com a descontração da Mari e do Jhonny,
Com a eficiência da Michelle,
Com a doçura da Rahisa,
Com a dedicação da Taís,
Com a inteligência do Wagner,
E com o amor incondicional da Neusa, mãe e eterna amiga.

Um abraço bem apertado,
Um beijo bem estalado
E todo meu amor a você, amigo de um grupo seleto que recebeu 'pessoalmente' o convite, para ler este texto.

5 comentários:

Anônimo disse...

Show, Gi!

Daniel Braga disse...

Ahhhhhhhhhhhh, é meu nome ali? É? É? Eu vi, que lindo *___________*
Obrigado amore, e eu entendo essa nossa distância, temos que diminuí-la!
Que minha alegria seja sempre um ponto forte na sua vida.

~Até qualquer hora.

*DB*

Maurício Costa disse...

Eu te dei os parabéns, ao vivo!
=]

Obrigado, meu anjo!

=P

Tinhamo!

Maurício Costa disse...

Quando se expressa a verdade interior e expõe, com cuidado, tudo aquilo que pensamos, qualquer texto fica exatamente o que algumas pessoas precisam ler para se sentir acalentadas pelo sentimento que há mais alguém como ela.
Aproveitando o ensejo, querida, além da análise textual, deixo aqui, claramente, a minha paixão pelas suas letrinhas.
Sempre mostrando racionalidade e sentimento, variando ora pra um, ora pra outro, com bastante atenção, para que ning se perca no carrossel de pensamentos que seu texto causa na gente.

Parabéns, amor.
=]

Cleide disse...

É por isso que te admiro tanto minha amiga linda!
Eu gostaria de um pouco da garra, dessa vontade de ser feliz da Gi.
Mande beijos para o Mau!
Beijinhos!!!